Duas Histórias de Natal Fantásticas

Jorge de Sena, Nicolau Gogol
ISBN: 978-972-680-643-1
Edição/reimpressão: 02-2006
Editor: Raiz Editora / Lisboa Editora
Código: 02643
Coleção: 1001 Livros
ver detalhes do produto
11,00€ I
8,80€ I
-20%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-20%
PORTES
GRÁTIS
11,00€ I
8,80€ I
COMPRAR
I 20% DE DESCONTO IMEDIATO
I Em stock - envio até 48 horas
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para apoio a projectos relacionados com o Natal para os 7º, 8º e 9º anos de escolaridade.

Nestes dois contos fantásticos, surge-nos a figura do Diabo que, precisamente na noite de Natal, tenta espalhar o engano e a escuridão...

Mas a inteligência e o amor acabam por vencer as artes maléficas do Diabo: no conto de Jorge de Sena, é o Menino Jesus que faz um milagre e, no conto de Nicolau Gogol, é o amor de um jovem apaixonado que triunfa do mal.


Colecção 1001 LIVROS

Bastante apelativos, os livros desta colecção, destinados a um público com idade superior a 10 anos, contêm:

  • Texto integral anotado;
  • Linhas de leitura para ler melhor;
  • Jogos e desafios de escrita;
  • Outros textos sobre o mesmo tema.
  • Ver Mais

    DETALHES DO PRODUTO

    Duas Histórias de Natal Fantásticas
    de Jorge de Sena, Nicolau Gogol
    ISBN: 978-972-680-643-1
    Edição/reimpressão: 02-2006
    Editor: Raiz Editora / Lisboa Editora
    Código: 02643
    Coleção: 1001 Livros
    Idioma: Português
    Dimensões: 129 x 194 x 15 mm
    Encadernação: Capa mole
    Páginas: 112
    Tipo de Produto: Livro
    Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Infantis e Juvenis > Literatura Juvenil

    sobre os autores

    Jorge de Sena
    Jorge de Sena nasceu em Lisboa a 2 de novembro de 1919 e morreu em Santa Bárbara, na Califórnia, a 4 de junho de 1978. Licenciado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia do Porto, parte para o exílio no Brasil em 1959 e aí doutora-se em Letras e torna-se regente das cadeiras de Teoria da Literatura e de Literatura Portuguesa. Muda-se para os Estados Unidos da América em 1965, lecionando na Universidade de Wisconsin e, anos depois, na Universidade da Califórnia. Poeta, ficcionista, dramaturgo, ensaísta e tradutor, é considerado um dos mais relevantes escritores de língua portuguesa do século XX, autor de títulos como Metamorfoses (1963), Os Grão-Capitães (1976), O Físico Prodigioso (1977) e Sinais de Fogo (1979), este último considerado a sua obra-prima.
    Ver Mais
    Nikolai Gógol
    Nikolai Gógol, autor clássico da literatura russa, nasceu a 20 de março de 1809 (1 de abril pelo nosso calendário gregoriano) na província de Poltava (Ucrânia), no seio de uma família de médios proprietários rurais (1200 hectares e 200 servos da gleba). Partiu jovem para Petersburgo, onde começou por ocupar sucessivos empregos em ministérios, foi professor, ao mesmo tempo que ia escrevendo e publicando em revistas. Passou grande parte da sua vida em viagens pelo estrangeiro e pela Rússia.
    Das suas obras destacam-se as coletâneas de contos Noites na Granja ao Pé de Dikanka (1831-32), Mírgorod (1835), os Contos de São Petersburgo («Avenida Névski» [1834], «Diário de um Louco» [1834], «O Nariz» [1836], «O Retrato» [1841] «O Capote» [1841], e «A Caleche» [1836]) e as peças de teatro O Inspector (1836) e O Casamento (1842). O romance Almas Mortas, do qual só o primeiro tomo ficou completo, foi publicado em 1842.
    Depois de uma lenta agonia, Nikolai Gógol morreu de doença nervosa e desespero espiritual a 21 de fevereiro (4 de março pelo nosso calendário) de 1852.
    Ver Mais

    Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

    OK